A colheita farmacológica de sêmen é técnica recente que foi desenvolvida em gatos domésticos e adaptada pelo Reprocon para felinos silvestres, principalmente a onça-pintada. Até então, a colheita de sêmen de felinos selvagens era realizada através da eletroejaculação, metodologia na qual é necessário aprofundar a anestesia e o sêmen obtido é muito diluído, necessitando centrifuga-lo. Além disso a chance das amostras serem contaminadas com urina é muito grande.

A colheita farmacológica é realizada através da utilização de um anestésico com alta afinidade aos receptores alfa-2-agonista e que leva ao relaxamento dos ductos deferentes, possibilitando a colheita do sêmen através da sondagem uretral. O sêmen obtido possui um volume menor, mas com uma alta concentração de espermatozoides, o que facilita sua manipulação e congelamento a campo.

Etapas da colheita farmacológica

Colheita farmacológica em onça-pintada

Topo